Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Lesão no tendão de Aquiles

por Radiografia Desportiva, em 28.10.15

O tendão de Aquiles é a estrutura tendinosa mais resistente do corpo. Quando os músculos gémeos contraem fazem com que o tendão de Aquiles puxe o pé para baixo (flexão plantar).

 

Os tendões são irrigados na junção osteotendinosa, a partir de vasos dentro do osso e do periósteo. A força de um músculo ou tendão é medida pela tensão e deformação. A unidade músculo-tendão é viscoelástica, isto é, tem propriedades mecânicas dependentes do tempo. Quando há uma rotura total do tendão, este não consegue cumprir "o seu papel de unir o músculo ao osso" e assim, a função muscular fica comprometida. Este tipo de lesão, acontece maioritariamente na zona de menor irrigação sanguínea, 4 centímetros por cima do calcanhar.

 

Por norma, esta lesão requer tratamento cirúrgico na maioria dos casos clínicos. Neste tipo de tratamento, os dois topos do tendão são suturados e segue-se um período de imobilização de 8 semanas. A recuperação total deste tipo de lesão, demora cerca de 20 a 24 semanas e a Fisioterapia é importante durante este período de tempo.

 

Se por algum motivo, a recuperação não for conseguida a 100% (principalmente a nível de extensibilidade do tendão) pode ser necessário realizar uma tenotomia (em que o principal objectivo é conseguir novo alongamento do tendão para atingir adequada amplitude de movimento posteriormente).

 

Há inúmeros casos clínicos no desporto. Dos mais carismáticos, foi do futebolista Zanetti.

 

1463165_587406237999446_658361579_n.jpg

 

"Voltarei ainda mais forte", foi a frase que disse depois de uma lesão grave no tendão de Aquiles do antigo e eterno capitão do Inter, quando tinha 40 anos. Há outros desportistas que tiveram a mesma lesão, seja no futebol (mesmo com outras funções dentro de campo, como a de guarda-redes), basquetebol, futsal, entre outros.

 

1619154_635199379886798_1049514255_n.jpg

kobe1.jpg

ngA0F3E031-AD6F-42C5-9060-C82AA2FCD0ED.jpg

 

Na maioria das vezes, não há qualquer contacto ou trauma. Partilhamos o vídeo de Fernando Gago, que teve esta lesão aos 24 segundos de jogo.

 

 

Tanto para prevenção como após recuperação de lesão, devem ser realizados exercícios de fortalecimento muscular, alongamento da cadeia posterior, exercícios proprioceptivos e treino funcional. Por outro lado, o aquecimento antes dos treinos e jogos, é extremamente importante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:03



Mais sobre mim

foto do autor


Facebook


Endereço eletrónico

radiografiadesportiva@gmail.com

Calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog