Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Lesão no tendão de Aquiles

por Radiografia Desportiva, em 28.10.15

O tendão de Aquiles é a estrutura tendinosa mais resistente do corpo. Quando os músculos gémeos contraem fazem com que o tendão de Aquiles puxe o pé para baixo (flexão plantar).

 

Os tendões são irrigados na junção osteotendinosa, a partir de vasos dentro do osso e do periósteo. A força de um músculo ou tendão é medida pela tensão e deformação. A unidade músculo-tendão é viscoelástica, isto é, tem propriedades mecânicas dependentes do tempo. Quando há uma rotura total do tendão, este não consegue cumprir "o seu papel de unir o músculo ao osso" e assim, a função muscular fica comprometida. Este tipo de lesão, acontece maioritariamente na zona de menor irrigação sanguínea, 4 centímetros por cima do calcanhar.

 

Por norma, esta lesão requer tratamento cirúrgico na maioria dos casos clínicos. Neste tipo de tratamento, os dois topos do tendão são suturados e segue-se um período de imobilização de 8 semanas. A recuperação total deste tipo de lesão, demora cerca de 20 a 24 semanas e a Fisioterapia é importante durante este período de tempo.

 

Se por algum motivo, a recuperação não for conseguida a 100% (principalmente a nível de extensibilidade do tendão) pode ser necessário realizar uma tenotomia (em que o principal objectivo é conseguir novo alongamento do tendão para atingir adequada amplitude de movimento posteriormente).

 

Há inúmeros casos clínicos no desporto. Dos mais carismáticos, foi do futebolista Zanetti.

 

1463165_587406237999446_658361579_n.jpg

 

"Voltarei ainda mais forte", foi a frase que disse depois de uma lesão grave no tendão de Aquiles do antigo e eterno capitão do Inter, quando tinha 40 anos. Há outros desportistas que tiveram a mesma lesão, seja no futebol (mesmo com outras funções dentro de campo, como a de guarda-redes), basquetebol, futsal, entre outros.

 

1619154_635199379886798_1049514255_n.jpg

kobe1.jpg

ngA0F3E031-AD6F-42C5-9060-C82AA2FCD0ED.jpg

 

Na maioria das vezes, não há qualquer contacto ou trauma. Partilhamos o vídeo de Fernando Gago, que teve esta lesão aos 24 segundos de jogo.

 

 

Tanto para prevenção como após recuperação de lesão, devem ser realizados exercícios de fortalecimento muscular, alongamento da cadeia posterior, exercícios proprioceptivos e treino funcional. Por outro lado, o aquecimento antes dos treinos e jogos, é extremamente importante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:03

Aquecimento dinâmico

por Radiografia Desportiva, em 21.10.15

O aquecimento é um factor preponderante no âmbito da prevenção de lesões no desporto. Na maioria das vezes, quando alguém diz "vai aquecer antes de jogar", a nível recreativo pensa-se sempre "vou correr à volta do campo".

 

Pois bem, totalmente errado!

 

O principal objetivo do aquecimento é preparar o corpo para o desporto, seja em treino, competição ou em lazer. No aquecimento deve-se realizar exercícios que utilizem os grandes grupos musculares e simular gestos técnicos da modalidade que se vai praticar.

O aquecimento favorece o aumento da circulação sanguínea ao nível muscular; aumenta o aporte de oxigénio e substratos energéticos aos músculos durante a atividade, promovendo, a eliminação de produtos resultantes do metabolismo celular e favorece ainda a libertação do oxigénio da hemoglobina e da mioglobina. Desta forma, diminui a quantidade de energia que é necessária para se iniciarem reações celulares e a viscosidade muscular, ou seja, aumenta a elasticidade dos tecidos.

AJS0808.jpg

Durante a realização de exercícios de aquecimento deve ser estimulada a ativação do Sistema Nervoso Central, de modo a aumentar a velocidade de transmissão dos impulsos nervosos, melhorando a coordenação do movimento  e a performance do atleta, reduzindo o risco de lesões.

 

Sugestão de vários exercícios de aquecimento dinâmico:

 

 

fitness-blender-warm-up-before-squats-10.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:25

Testes de agilidade

por Radiografia Desportiva, em 23.09.15

O termo agilidade é complexo, já que depende da força, velocidade, flexibilidade e coordenação para realizar movimentos rápidos com mudanças de direção e sentido. Há vários formas de treino que não servem apenas para melhorar a capacidade de um atleta acelerar, mas também a sua capacidade de reagir a um estímulo visual. São testes muito bons para atletas de vários desportos, já que os jogadores têm diversos estímulos e têm de ter uma excelente capacidade de reação.

 

T-Test Agility


Pro Agility Drill (5-10-5)


Zig-zag


Shuttle run

 

Para além dos vídeos publicados (t-test, 5-10-5, zig-zag e shuttle run) estão descritos outros testes de agilidade em várias publicações científicas, tais como: dodging run, obstacle run, right boomerang run, side step test, foury yard run e burpee test.

 

maxresdefault.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:02

Tendinopatia do tendão rotuliano em atletas de basquetebol

por Radiografia Desportiva, em 06.09.15

A tendinopatia do tendão rotuliano é uma lesão relacionada com a sobrecarga existente neste tendão e recorrente em desportos que tenham o salto implícito no gesto técnico (Cohen, Ferreti, Marcondes, Amaro & Ejnisman, 2008), como é o caso do basquetebol.

 

Veja o vídeo e as semelhanças de dois grandes atletas, que utilizam o salto diversas vezes no seu jogo e lançamento. Estes movimentos expõem os atletas a este tipo de lesão. A atividade que mais causa a tendinopatia rotuliana é o salto realizado de forma excessiva. Este movimento expõe os atletas a este tipo de lesão, já que o quadricípete trabalha para a extensão do joelho (impulsão para o salto) e para a recepção ao solo. 

 

michael-jordan-air-jordan-min.jpg

Não existe ainda uma nomenclatura que seja inequívoca em relação aos termos que devem ser utilizados para descreverem esta situação clínica. No entanto, muitos autores sugerem o termo tendinopatia para descrever de uma forma genérica todas as patologias inerentes às lesões tendinosas (Khan, Cook, Taunton & Bonar, 2000; Jardim, 2005 & Cohen, et al., 2008).

 

—O tendão rotuliano insere-se, em cima, no vértice da rótula e por baixo, na tuberosidade anterior da tíbia, depois de se dirigir obliquamente para baixo e ligeiramente para fora. A face posterior do tendão relaciona-se, em baixo, com a bolsa serosa pré-tibial e por cima, com a massa adiposa anterior do joelho (Pina, 2006).

 

—A tendinopatia do tendão rotuliano é uma das condições tendinosas mais comuns em praticantes de modalidades desportivas (Khan et al., 2000). A prevalência desta lesão varia entre 35% a 40% em basquetebolistas de alta competição. Os jogadores de basquetebol saltam em média 70 vezes por jogo e cada recepção ao solo representa cerca de seis a oito vezes o seu peso corporal (—Bhar, Fossan, Loken & Engebretsen, 2006).

 

—A abordagem terapêutica para as tendinopatias do tendão rotuliano pode ser efetuada por duas grandes vertentes: o tratamento conservador e o tratamento cirúrgico. —Em termos clínicos, independentemente da fase em que se encontre a lesão, a abordagem inicial deverá ser sempre conservadora e o objetivo do tratamento passa por reduzir a dor e recuperar a função do atleta.

 

—Para esta lesão, são várias as propostas de intervenção descritas (para o tratamento conservador), nomeadamente:

- Repouso (parcial ou absoluto)

- Crioterapia (gelo)

- Realização de exercícios excêntricos

- Eletroterapia

- Correção biomecânica dos fatores predisponentes da lesão

- Redução de carga de treino

- Farmacologia

- Ligaduras funcionais de dispersão de forças (junto ao tendão rotuliano)

(Khan, 2000; Cook & Khan, 2001; Jardim, 2005 & Cohen, 2008).

 

—Em relação aos procedimentos cirúrgicos que existem, pode-se destacar a excisão de áreas necrosadas, resseção da inserção tibial do tendão rotuliano com realinhamento e/ou descompressão do tendão assistida com artroscopia (Khan, et al., 2000).

 

—Apesar de ser muito estudada, a tendinopatia do tendão rotuliano não possui uma evidência científica consistente que clarifique as suas causas, o seu processo fisiopatológico e os procedimentos utilizados no tratamento conservador.

Bons treinos!

 

—Bhar, R., Fossan, B., Loken, S., & Engebretsen, L. (2006) – Surgical Treatment Compared With Eccentric Training For Patellar Tendinopathy (Jumper´s Knee).The journal of bone and joint surgey, Vol. 88-A, nº(8).

—Cohen, M., Ferreti, M., Marcondes, F. B., Amaro, J. T & Ejnisman, B. (2008) – Tendinopatia patelar. Rev Bras Ortop, nº (8): 309-18.

—Cook, J. & Khan, K M. (2001) - What is the most appropriate treatment for patellar tendinopathy? Br J Sports Med, pp 291-294.

—Jardim, M. (2005) – Tendinopatia Patelar. EssFisOnline, Vol. 1, nº (4).

—Khan, K. M., Cook, J. L., Taunton, J. E. & Bonar, F. (2000). - Overuse Tendinosis, Not Tendinitis - Part 1: A New Paradigm for a Difficult Clinical Problem. The Physician and Sports medicine, Vol.28 nº 5.

—Pina, J. A. E. (2006) – Anatomia Humana da locomoção. 3ª Ed., Lidel - Lisboa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:37

Setembro de 2015 - Lesões do membro inferior

por Radiografia Desportiva, em 31.08.15

Durante o mês de Setembro, a Radiografia Desportiva irá identificar algumas das lesões de membro inferior (tornozelo, joelho e anca) mais frequentes do desporto e explicar a sua avaliação e forma de tratamento. Esteja atento.


#desporto #saúde #radiografiadesportiva


radiogdesport.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:21

Nutrição

por Radiografia Desportiva, em 28.08.15

A nutrição é muito importante e deve ser considerada como parte da preparação e recuperação dos atletas para a obtenção do máximo rendimento desportivo. Todas as componentes devem ser consideradas (antes e durante a competição). A ingestão correta de nutrientes e líquidos, é vital para o posterior desempenho físico.

 

Há uma grande percentagem de portugueses que tem excesso de peso e o estilo de vida também precisa de uma reformulação para essa tendência inverter. Até mesmo atletas profissionais, por vezes têm um quilos a mais. É necessário saber as necessidades nutricionais de cada um, adaptando ao tipo de atividade/exercício, tipo de treino e adaptada à competição ao qual o jogador está inserido.

Partilhamos uma excelente ilustração nutricional da empresa "Precision Nutrition". Podem ver aqui.

coaching-nutricao.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:14

"Beer Mile" - Desporto, corrida e cerveja

por Radiografia Desportiva, em 19.08.15

Desporto, corrida e cerveja. É possível conciliar os 3? Sim!! Na corrida "Beer Mile".

 

Esta prova, já tem tido destaque noutros países e espaço de comunicação social (como ESPN, CNN, The New York Times ou The Walk Street Journal), mas em Portugal ainda pouco se fala. O conceito desta prova não é muito complexo. Os atletas devem correr uma milha (1,6 km) e a cada 400 metros bebem uma cerveja.

 

Veja os melhores tempos da prova e cervejas associadas

 

11904727_1694250647472833_3229878415982923492_n.jp

A prática da corrida tem-se tornado um hábito cada vez mais popular, o que contribui para o aumento dos níveis da atividade física. Este facto ainda é mais importante, pelo facto da inactividade física estar associada ao desenvolvimento de doenças crónicas, diminuição da longevidade, perda de funcionalidade e diminuição do controlo do peso.

 

O tipo de nutrição, de alimentação e hidratação têm um papel importante na saúde e na prestação desportiva. Há quem refira que a cerveja pode trazer benefícios aos corredores. Pode ler aqui.

 

homer-musculo-cerveja.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:29

Kinesio Tape no desporto

por Radiografia Desportiva, em 12.08.15

O método de Kinesio Taping é cada vez mais utilizado nas áreas de atuação da Fisioterapia, como o desporto.

A exigência ao nível desportivo é cada vez maior e todas as estratégias para melhorar o rendimento, são bem-vindas.

CEROTTO-MUSCOLARE-TERAPEUTICO-FITNESS-NASTRO-33879

Imagem da utilização de Kinesio Tape (atleta Mario Balotelli).

 

Aproveitamos para desejar os parabéns a este jogador talentoso e carismático, já que hoje faz 25 anos.

 

A utilização de Kinesio Tape em referências internacionais, como jogadores de futebol, contribuiu para a grande popularidade no desporto.

 

É proposto que o método de Kinesio Taping é mais eficaz em combinação com atividade física. Desta forma, as suas vantagens podem ser mais percetíveis em combinação com exercícios ou gestos técnicos de cada modalidade (Kubacki, Nalazek, Trela & Zukow, 2011).

 

A banda é aplicada sobre a área pretendida com os músculos em posição de alongamento. A sua aplicação é feita no trajeto muscular. (Kinesio Taping Association International, 2007). A aplicação da banda de Kinesio Tape no músculo é feita com 10% de alongamento, sendo as formas mais utilizadas de Kinesio Taping em forma de I ou Y (Kumbrink, 2012).

 

Por exemplo, foi proposto por um estudo que a atividade músculoar aumenta após 24 horas da aplicação de Kinesio Taping e que o seu efeito será mantido por mais 48 horas após a remoção do material (Slupik, Dwornik, Bialoszewski & Zych, 2007).

 

Fará então sentido aplicar uma banda de Kinesio Tape antes de um treino ou jogo? Segundo estes resultados, não!

 

Apesar de todos os benefícios sugeridos do método de Kinesio Taping (como alívio da dor, melhoria da circulação sanguínea, correção do movimento e aumento da estabilidade) são necessários mais estudos e investigações para objetivar o seu real efeito nos sistemas músculo-esquelético, neuromuscular e sensorial.

 

Kinesio Taping Association International (2007). What is kinesio taping? http://www.kinesiotaping.com.

Kubacki, M., Nazalek, A., Trela, E., & Zukow, W. (2011). Use KinesioTaping method as a support of classical massage in the pain syndromes of lumbar-sacral segment spine of basketball players. Journal of Health Sciences, 1 (4), 21-45. 

Kumbrink, B. (2012). K Taping. Berlin: Springer-Verlag.

Slupik, A., Dwornik, M., Bialoszewski, D. & Zych, E. (2007). Effect of Kinesio Taping on Bioelectrical Activity at Vastus medialis Muscle. Preliminary report. Ortop Traumatol Rehabil. 9 (6), 644-51.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:20

Principais equipas prejudicadas por lesão na época 2014/2015

por Radiografia Desportiva, em 10.08.15

 

Os melhores campeonatos da Europa estão a começar a época 2015/2016 e por isso, vamos fazer um artigo de opinião onde vamos escolher as principais equipas prejudicadas por motivo de lesão, na época anterior. Um dos grandes desafios dos clubes de futebol são as lesões inerentes ao desporto, já que estas podem comprometer uma época, tanto a nível de títulos como de transferências de jogadores no final do ano.

 

A primeira equipa que facilmente identificamos é o Bayern Munique. Quem não se lembra que esta equipa defrontou o Futebol Clube do Porto para a Liga dos Campeões com apenas 16 jogadores disponíveis?

 

Essa eliminatória conseguiram ultrapassá-la, mas já dizia o ditado “não mata, mas mói”. Houve todo o tipo de lesões, em atletas importantes e de diferentes posições. Robben, Ribéry, Javi Martinez, Alaba, Schweinsteiger, entre outros, por indisponibilidade física não deram o seu contributo à equipa em boa parte da época. O objetivo da conquista da Europa por parte de Guardiola, ficará guardado para a época 2015-2016. No entanto, após derrota por 3-1 no Estádio do Dragão para a primeira mão dos quartos-de-final, a equipa médica demitiu-se do cargo. Alguns profissionais de saúde do clube trabalhavam lá há 38 anos. Quem diria, até de resultados dependem os profissionais de saúde de uma equipa técnica...

 

Houve também várias equipas da Premier League (como Arsenal e Manchester United, que são candidatos ao título), que tiveram diversos jogadores importantes de fora por lesão e que por isso, tornou a conquista de campeonato mais acessível ao super-favorito Chelsea ao comando de José Mourinho.

 

O Newcastle foi a equipa que teve mais dias atletas lesionados e "sofreu" para atingir a manutenção.

 

physioroom.jpg

Imagem retirada e disponível em physioroom.com

 

O Real Madrid, teve uma época em branco a nível de títulos e as lesões foram muitas.

 

Khedira, Sergio Ramos, James Rodriguez, Modric, Fábio Coentrão ou Benzema, são alguns exemplos de paragem por algumas semanas de competição. O clube, disponibiliza esta informação através do seu site.

 

Site - Real Madrid - Informação de atletas lesionados

 

A nível interno, Futebol Clube do Porto e Sporting de Braga praticamente nunca tiveram o seu plantel completo.

 

No primeiro clube mencionado, Jackson Martínez e Tello foram baixas numa altura importante da época. Houve também outros jogadores com longa paragem, como o capitão Helton.

 

Já em Braga, poucas semanas antes do jogo da final da Taça de Portugal, contava com 6 habituais titulares lesionados (Djavan, Tiago Gomes, Mauro, Ruben Micael, Éder e Zé Luís). De qualquer forma, só o atleta é que não conseguiu recuperar, jogo esse que foi ganho nas grandes penalidades pelo Sporting. Djavan e Ruben Micael, foram substituídos no decorrer da segunda parte, o que poderá querer dizer que não estavam na plenitude da sua condição física.


Borussia de Dortmund e A.C. Milan, tiveram uma época desapontante com muitos atletas lesionados durante o ano.

 

Esperemos que a maré de contrariedades seja cada vez menor em todas as equipas e que os atletas façam o que mais gostam. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:25

8 de Agosto - Hoje é dia de...

por Radiografia Desportiva, em 08.08.15

Roger Federer!!


Faz hoje 34 anos, o que é considerado por muitos o melhor de sempre em ténis. O desporto também é isto, momentos mágicos, com gestos técnicos praticamente perfeitos.

 

O ténis é uma modalidade extremamente exigente em diferentes âmbitos, já que um jogo pode demorar muito tempo e são cada vez maiores as exigências feitas ao atleta. No âmbito técnico envolve um conjunto de habilidades que implicam uma elevada capacidade coordenativa.

 

Em relação às qualidades físicas, o ténis requer desenvolvimento das diferentes manifestações de velocidade, de força, de flexibilidade, de equilíbrio e dos diferentes tipos de resistência.

Esperemos que o Federer continue na plenitude do seu ténis, para ainda disputar o que lhe falta ganhar - Singulares nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016.

 

suico-roger-federer-disputa-a-final-dos-jogos-olim

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:55


Mais sobre mim

foto do autor


Endereço eletrónico

radiografiadesportiva@gmail.com

Calendário

Setembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Posts mais comentados