Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Domínio espanhol no futebol (e não só)

por Radiografia Desportiva, em 18.05.16

No dia em que o Sevilha conquistou pela terceira vez consecutiva a Liga Europa (nos últimos 10 anos, conquistou esta competição por 5 vezes) e a poucos dias da final da Liga dos Campeões (100% espanhola), é pertinente falar na supremacia espanhola no futebol. Mas não é só no futebol. Há referências e muitos títulos em outras modalidades, com carimbo dos "nuestros hermanos".

 

1050324.jpg

Os andaluzes, venceram na final o Liverpool por 3-1. Isto depois de estarem a perder ao intervalo.

 

Se têm melhores jogadores? Talvez não. Mereceram ganhar? Sim. Foram mais eficazes e na altura decisiva, a experiência vencedora, superou a audácia da equipa de Jurgen Klopp.

 

Na outra final europeia (vai-se disputar a 28 de Maio de 2016) estarão frente-a-frente as principais equipas de Madrid: Real e Atlético. 

 

real-madrid-atletico-madrid.jpg

 

 

Vai haver a reedição da final de Lisboa de 2014, disputada no Estádio da Luz e ganha pela equipa merengue. Após ter conseguido a tão desejada "décima", a melhor equipa do século XXI, vai tentar a 11ª Liga dos Campeões em 14 finais. Já o Atlético de Madrid (que para muitos, até é favorito na final) vai tentar estrear-se como vencedor da prova.

 

E no meio disto tudo, ainda há o Barcelona. Este ano não está presente nestas andanças, mas voltou a sagrar-se campeão espanhol (ganhou por 6 vezes, nos últimos 8 anos) e ainda o ano passado ganhou o famoso triplete (campeonato, taça do Rei, e Liga dos Campeões). Na última década, venceu a última competição citada por 4 vezes.

 

Contas feitas... ficam poucas competições para as restantes equipas europeias. Pontualmente, as equipas inglesas têm tentado intrometer-se na luta, o PSG está a construir uma equipa para ser a curto/médio prazo um colosso e Bayern Munique, até é dos principais candidatos a vencer sempre as principais provas, mas desde Jupp Heynckes que "morre na praia".

 

Por outro lado, a nível de selecções, continua a ser considerada uma das melhores do Mundo! E os resultados, explicam o porquê. Apesar da má prestação no Mundial de 2014, conseguiu algo inédito: a conquista do Euro 2008, Mundial 2010 e Euro 2012.

 

O sucesso espanhol está à vista de todos. Até se pode apelidar a Premier League como a melhor competição de clubes na Europa ou considerar a Alemanha como a selecção mais temida. Mas, contra factos (actuais) não há grandes argumentos.

 

E não é só no futebol...

 

Até é difícil escolher a modalidade, tal a qualidade e quantidade.

 

_Sports_arena_at_the_opening_of_the_Olympic_Games_

 

Andebol, atletismo, automobilismo, basquetebol, ciclismo, esgrima, futsal, hóquei em patins, vela e/ou ténis, têm referências para todos os gostos.

 

Fernando Alonso, Pau Gasol, Alberto Contador, Rafael Nadal, Carlos Sainz (entre muitos outros) serão sempre dos melhores nos seus desportos. E a nível de competições e títulos, Espanha está também na linha da frente.

 

A realidade é que Portugal (e a maioria dos países mundiais) está muito distante de tantas conquistas. E não é por não termos atletas melhores (como Cristiano Ronaldo, Telma Monteiro ou Nélson Évora).

 

Mas a mentalidade vencedora e de capacidade de formação, ainda é diferente. É preciso uma pessoa/grupo/equipa/país habituar-se a vencer. E depois não querer sair mais dessa condição...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:46

"Herrar, é umano".

 

Mas em saúde, ainda mais grave se torna. E os números, assustam qualquer um.

 

Os investigadores da Johns Hopkins University School of Medicine relataram que mais de 250 mil mortes por ano, são atribuídas a erros médicos. Ou seja, é a 3ª maior causa de morte nos Estados Unidos da América. Mais de 150 mil dessas mortes, são consequência de problemas respiratórios, por vezes mal diagnosticados.

 

De qualquer forma, os autores do estudo, alertam que a maioria dos erros médicos, não são graves (dando como exemplo: tratamentos pouco coordenados e interligados entre a equipa multidisciplinar, sistemas de seguro de saúde pouco funcionais e variações injustificadas nos padrões de prática médica).

 

Provavelmente, em forma de defesa, os investigadores também frisam que o estudo deve servir como reflexão e não com a intenção de punir judicialmente a classe médica.

 

Pode ler o artigo científico, aqui: "Medical error - the third leading cause of death in the US"

 

Depositphotos_21830695_s-2015.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:21

Desporto e saúde - Exemplo da aliança perfeita

por Radiografia Desportiva, em 13.05.16

Vichai Srivaddhanaprabha, o dono do Leicester City, após ter conseguido conquistar a Premier League quando todos acreditavam que era impossível, decidiu agradecer o apoio da cidade local e doou 2 milhões de libras (cerca de 2,5 milhões de euros) para um hospital pediátrico!

 

vichai-srivaddhanaprabha-634x444.jpg

 

De facto, esta equipa, não pára de surpreender... pela positiva!

 

O objectivo, para além das infra-estruturas, é ganhar diferenciação em todas as especialidades na sua componente infantil e quem sabe, se não virá de lá um novo Jamie Vardy para o clube.

 

_89662352_drfoxvisitingward63a14.jpg

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:54

Atletismo - Prova de estafetas

por Radiografia Desportiva, em 10.05.16

Há cada vez mais pessoas a correr regularmente e a seguir provas de atletismo. Mas, associa-se sempre provas específicas como a de 100 metros masculinos, com o atleta Usain Bolt a aparecer como imagem de marca.

 

No entanto, o atletismo é mais do que isso. É constituído por um conjunto de 3 modalidades: corrida, lançamentos e saltos.

 

Na corrida, há a prova de estafetas. É uma manifestação coletiva de uma modalidade individual, em que o objetivo é finalizar os quatro percursos no menor tempo possível.

 

b51704ed-2342-49f9-9614-5254094fd038.jpg 

Vejam bem o vídeo (a partir do minuto 3), de uma das provas mais imprevisíveis de que há memória.

 

 

A expressão "Run, Forrest, Run!" do filme Forrest Gump, é bem empregue aqui. Completamente inacreditável o final da prova!

 

Pode-se considerar a prova de estafetas, como uma forma jogada da corrida de velocidade. Não chega só ser-se rápido, a técnica de passagem do testemunho deve também ser feita da melhor forma possível e (de forma obrigatória) na zona de transmissão.

 

0600fc3c-1d73-41b1-b437-ff310e821987.png

 

Este tipo de corrida de velocidade, tem um grande conteúdo lúdico e desenvolve a cooperação e o espírito de grupo, até sendo integrada em inúmeros exercícios noutro tipo de desportos (como o futebol, basquetebol ou andebol).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:10

13178716_1303633486316693_1114627478150969990_n.jp

 

Leicester City: da luta pela despromoção a campeão inglês. É das histórias mais bonitas de sempre no desporto e o treinador Claudio Ranieri, o "Rei" da Premier League, merece um grande destaque neste feito.

 

Como treinador, passou pelo Nápoles, Fiorentina, Valência, Atlético de Madrid, Chelsea, Juventus, Roma, Inter de Milão e Mónaco. Praticamente, são todos candidatos ao título. Mas foi no Leicester City, que ele escreveu uma página de sucesso no futebol mundial.

 

Em 64 anos de vida, nunca tinha sentido o que era ser campeão. Mas lutou e mereceu! Durante toda a temporada, praticamente todos duvidavam dos "foxes". Mas o tempo foi passando e continuavam no topo da tabela.

 

E contrariamente, ao que se possa pensar, não era uma obsessão esta conquista. Foi apenas uma boa consequência do trabalho realizado. Até porque no dia em que foi campeão, Claudio Ranieri foi almoçar com a mãe a Itália. Os festejos ficaram para depois...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:46

Estamos na fase decisiva dos principais campeonatos europeus (alguns até já têm vencedor... como o caso da Premier League e do fantástico Leicester City!) e das competições europeias.

 

Vai haver um escaldante derby de Madrid em Milão, para a final da Liga dos Campeões e para a Liga Europa, Liverpool e Sevilha sonham com o estrelato mais uma vez.

 

Mas, no meio disto tudo, houve jogos também importantes e muitas equipas ficaram aquém das expectativas. Será esse o principal foco deste artigo de opinião.

 

Reporta-se o caso do Bayern Munique. Ninguém desmente que há hegemonia em solo germânico, mas na Europa... Guardiola e companhia não conseguiram voltar a vencer a principal competição de clubes. E as desculpas (que até são bem mais originais que no futebol português, onde se fala milimetricamente de fora-de-jogos e grandes penalidades duvidosas) acabam por ir para os profissionais de saúde.

 

corpo_humano-1.jpg

 

Não é deste ano que o lote de indisponíveis por lesão é elevado no clube alemão. O ano passado, após o jogo da 1ª mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões com o Futebol Clube do Porto, a equipa médica do Bayern Munique demitiu-se e Hans-Wilhelm Müller-Wohlfahrt, médico que trabalhava no Bayern há mais de 30 anos, chegou a dizer que a responsabilidade da derrota, caiu em si e nos seus colegas, por motivos inexplicáveis.

 

Passado 1 ano, parece haver reincidência nos culpados: Ler artigo do jornal AS

 

As partilhas sobre a pressão no desporto, são mais que muitas. E o que conta na maioria das vezes, são os resultados.

 

Expressões como: "Não aguentámos a pressão" e/ou "Aquela bola ao poste merecia ter sido golo" estão entre o sucesso e insucesso pessoal ou colectivo.

 

Mas, paremos para pensar.

 

O que é um profissional de saúde no desporto?

 

Primeiro de tudo: é profissional de saúde e especialista na área. Com mil e uma formações para os seus grandes amores: desporto e saúde. Com padrões de prática clínica/desportiva e ética profissional e avançadas competências para a sua área de actuação.

 

Paralelamente a isso, faz parte da equipa técnica.

 

Como equipa, quando ganha, eles também ganharão. Mas quando perde, os responsáveis terão de ser contabilizados também como equipa e não se deve apontar o dedo só ao elo mais fraco.

 

Pelos resultados desportivos e pela saúde desportiva dos atletas (é quase impossível o sucesso desportivo, se o atleta não estiver 100% capaz a nível físico, por lesão ou outra debilidade clínica).

 

Mas, há mais casos. E de um passado recente. Difíceis de explicar também...

 

Ainda no Mundial de 2014, a Direcção da Federação Portuguesa de Futebol sacrificou a equipa médica pelo fracasso do Mundial.

 

Houve muitas lesões durante a competição e os visados foram os profissionais de saúde. Claro que a prevenção de lesões e recuperação de atletas é muito importante, mas isto com certeza, foi pensado vezes sem conta, pré-competição. Até porque, quem lá estava, não estava há 2 dias.

 

E explicar resultados desportivos com a falta de preparação, certamente não é de competência apenas médica.

 

A pressão no desporto é cada vez maior e num contexto marcadamente de alto rendimento, todos estão expostos a enúmeros episódios de um stress por vezes, esgotante.

 

Solução a curto prazo? Ganhar.

champions-bayern-munich-champions-league-trophy-we

 

E solução a médio/longo prazo?...

Esta pergunta é que "dá pano para mangas". Até porque não há equipas invencíveis!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:12


Mais sobre mim

foto do autor


Endereço eletrónico

radiografiadesportiva@gmail.com

Calendário

Maio 2016

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog